A Filha do Radoslaw


[tweetmeme source=”Marcio_saito” only_single=false]

Ontem, encontrei um amigo que não via a algum tempo.

Embora não seja importante para essa história, o nome dele é Radoslaw Szambelan. Sem brincadeira. Ele é polonês e eu o chamo de Radek. Fiz uma pesquisa e parece que Szambelan é um nome comum na Polônia. Tem até uma Vodka famosa com esse nome.

Mas enfim, conversa vai, conversa vem, perguntei quais eram as novidades.

– Eu tenho uma conta no Facebook.
– Você? Eu nunca ia imaginar.
– Pois é. Eu resisti, mas teve uma hora que não dava mais. Estou lá.
– Como foi que isso aconteceu?
– Te conto. Estou até gostando.

O Radek não é a pessoa você ia imaginar participando de redes sociais. Ele me diz que a gota d’água foi que o grupo de teatro da filha começou a divulgar a programação de atividades através do Facebook. Ele protestou e pediu que eles comunicassem através de memorando em papel, mas que a resposta foi: não temos recursos para comunicar em papel ou atualizar nosso website. Estamos divulgando lá, se quiser saber a programação, abra uma conta e se conecte a nossa página.

A contragosto, ele foi. Radek agora é social.

Me explicou que está gostando. Que além de saber dos eventos do grupo de teatro, ele se conectou com amigos e familiares na Europa e que fica sabendo de coisas que nunca saberia se não estivesse usando. Está até usando Facebook no trabalho.

Mas o grande insight veio quando eu perguntei por que ele acha que as pessoas usam Facebook, Twitter, Yubliss, essas coisas.

Ele me explicou: Agora, qualquer um de nós, sem saber nada de tecnologia ou ter acesso a recursos pode dizer o que quiser e expor nossa opinião para o mundo todo. Mais que isso, nós temos acesso a opinião de outras pessoas na nossa comunidade. Sabemos o que comprar, que filme assistir, que restaurante ir, sem precisar da ajuda do crítico de cinema ou do guia de restaurantes. A Internet deixa todo mundo falar, nos transforma em uma comunidade virtual.

Para quem não me conhece, eu tenho pensado muito sobre o efeito da Internet na sociedade nos últimos anos. Mas não tinha chegado à essência. Radek disse: Com a Internet, gente como a gente pode expressar opinião para o mundo ouvir.

A mídia impressa, sendo unidirecional por natureza, favorece a comunicação de um “expert” para uma audiência menos informada, que recebe a comunicação mas não tem a oportunidade de contribuir, reagir, responder ou protestar.

A mídia digital muda essa dinâmica. De repente, todo mundo tem direito a uma opinião. Não tem mais monopólio da mídia. Fico pensando qual é o efeito disso em jornalismo, educação, empresas, governo…

Muito o que pensar.

Tudo porque a filha do Radoslaw faz teatro. E o grupo de teatro só usa Facebook.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s